Parques de Estudo e Reflexão.

Parque Minho

Querido/a Amigo/a,

O Parque Minho renova o seu projeto de humanização com um plano de construção a 5 anos.

No dia 3 de julho lançamos a Campanha “Um farol da não-violência”, com o objetivo de difundir este espaço e angariar donativos e ajuda de mão-de-obra para erguer os principais elementos ainda em falta: a sala de meditação, o portal e o centro de estudos.

Construir o Parque Minho é como erguer um farol. Contamos com a tua ajuda nesta tarefa que nos enche de um alegre sentido.

Um abraço,

Contactos:

www.parqueminho.org

parqueminho@gmail.com

Donativos:

IBAN: PT50 0018 2106 04184619020 47

BIC: TOTAPTPL

Banco: Santander

Nome: ASPAREF

Dear Friend,

Minho Park renews its humanizing project with a 5-year construction plan.

On July 3rd we launched the Campaign “A beacon of non-violence”, with the purpose of promoting this space and raising donations and labour help to build the main elements still missing: the Meditation Hall, the Portal and the Centre of Studies.

Building Minho Park is like rising up a beacon. We count on your help in this task that fills us with joy.

A hug,

Contacts:

www.parqueminho.org

parqueminho@gmail.com

Donations:

IBAN: PT50 0018 2106 04184619020 47

BIC: TOTAPTPL

Santander Bank

Name: ASPAREF

Querido/a amigo/a,

Parque Miño renova o seu proxecto de humanización cun plan de construción de 5 anos.

O 3 de xullo lanzamos a Campaña “Un faro da non violencia”, co obxectivo de difundir este espazo e recadar doazóns e axuda de man de obra para erixir os principais elementos que aínda faltan: a sala de meditación, o portal e o centro de estudos.

Construír Parque Miño é como construír un faro. Contamos coa túa axuda nesta tarefa que nos enche de alegría.

Unha aperta,

Contactos:

www.parqueminho.org

parqueminho@gmail.com

Doazóns:

IBAN: PT50 0018 2106 04184619020 47

BIC: TOTAPTPL

Banco Santander

Nome: ASPAREF

O Parque

Os Parques de Estudo e Reflexão são espaços abertos ao estudo, para aprofundarmos em nós próprios e promovermos a não discriminação, o afeto e a reciprocidade no tratamento entre as pessoas. Eles são construídos pelas pessoas que participam no Movimento Humanista e seus organismos e na Mensagem de Silo. A sua aspiração é que ajudem a desvendar o Sagrado em nós e fora de nós, encontrando inspiração mental e espiritual, e permitindo que as pessoas entendam que não estão sozinhas. Entre os seus principais objetivos, estão o fortalecimento de experiências que favoreçam a solidariedade e o intercâmbio entre as pessoas interessadas em superar o sofrimento e a violência pessoal e social, destacando-se todos os conteúdos e trabalhos que têm a ver com o desenvolvimento e a prática da não-violência. Os Parques de estudo e reflexão que vão aparecendo nos cinco continentes assinalam a procura e expressão do Sagrado, ou seja, das melhores aspirações do ser humano. Uma nova civilização está a nascer e terá sua representação no mundo, que será a tradução dessa realidade profunda.

Os Elementos

O Monolito

Construído completamente em aço inoxidável para refletir a época atual, fixa a coordenada do tempo em que se fundou este lugar e permite o alinhamento do espaço.

A Sala

O seu interior simboliza o acesso à experiência interna profunda através de um espaço semiesférico vazio de ícones, símbolos ou imagens. Exteriormente, os muros demarcam a esfera, cuja ponta indica a direção dos céus.

A Fonte

Representa alegoricamente a energia através da fusão dos princípios feminino e masculino.

O Portal

Marca o limite entre a externalidade do mundo e a interioridade do ser humano, procurando produzir uma mudança no estado interno de toda a pessoa que entra neste lugar.

O Centro de Trabalho

É o lugar onde se realizam retiros e jornadas de trabalho pessoal.

O Centro de Estudos

Âmbito onde se desenvolvem os trabalhos de Escola, onde mestres e discípulos realizam as suas práticas e estudos.

A Oficina

É o lugar onde se pratica o Ofício do Fogo: conservação e produção do fogo, práticas com materiais frios e moldes, e trabalhos com cerâmica, metais e vidro.

A Estela

Nela estão gravados os nomes de todas as pessoas que contribuíram para a construção do Parque, do mesmo modo que nas antigas estelas mesopotâmicas, egípcias, sumérias ou maias, esculpidas em pedra, se deixavam testemunhos dos acontecimentos ou factos significativos sucedidos no momento de serem construídos.

És o sentido do mundo e quando aclaras o teu sentido, iluminas a terra.

A Paisagem Interna. Silo

Próximas Atividades

Quando tratas os outros como queres que te tratem, libertas-te.

O Olhar Interno – Silo

Como chegar

Direção

Para chegar ao Parque Minho toma-se a autoestrada A3 em direção a Braga. Para não entrar no centro da cidade de Braga, vamos circundar a mesma. A direção a tomar para sair de Braga até ao Parque é a de Chaves ou Gerês, o que nos levará à estrada N103. O Parque fica na freguesia de Calvos, na Póvoa de Lanhoso. Ao lado do Parque está o Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos (Parque Biológico). GPS do Parque Minho: 41.597757, -8.266302

Email

parqueminho@gmail.com

Donativo

Se quiser fazer um donativo, faça-o em nome de ASPAREF
Banco Santander:

IBAN: PT50 0018 2106 04184619020 47
BIC: TOTAPTPL